Quando a SEGA fez um BBB falso para promover um Videogame

Realities Shows geralmente chamam muito a atenção, existe muito barraco, brigas, intrigas, num reality show podemos entender porque a humanidade por si só está destinada à decadência, mas existe muita audiência e por isso marcas querem anunciar nestes programas.

Com este pensamento, a SEGA tratou de criar o seu próprio reality show chamado “Absolutely Rose Street”, com o intuito de promover o seu recém lançado videogame, o sega 32X, só que tem um detalhe, o reality é falso, e até o final não conseguimos entender se é um comercial, uma novela ou um reality show, mas a proposta é que seria um reality show.

Não se esqueça de deixar o like e se inscrever para trazermos mais videos sempre.

A SEGA então investiu pesado, passou comerciais promovendo o reality e fez comerciais em canais tradicionais como Comedy Central, ESPN, MTV, E!, que foram repetidos por mais de 50 vezes em uma semana, era como o comercial do Trivago ou 123 milhas, agora deu uma maneirada de tanto repetir, mas no passado, realmente gastaram fortunas na promoção.

Absolutely Rose Street, ou o que podemos traduzir como “Com certeza a Rua das Rosas”, que nunca foi explicado o porque deste nome, teve um episódio unico de 30 minutos de duração.

O elenco e toda temática era voltada para ser uma cópia de séries famosas adolescentes dos anos 90 como “Barrados no Baile”, “Uma Galera do Barulho”, ou qualquer filme do lendário diretor de filmes adolescentes dos anos 80, John Hughes.

A trama consiste em um grupo de jovens que lutam para ganhar o estrelato e produzem um programa para tv de videogames chamado “Game Beat”, o produtor de TV, Joe, finge querer ajudar o pessoal, mas na verdade ele quer atrapalhar o grupo, fazer o show falir e colocar no lugar o programa da sua pseudo namorada, Stella, que por sua vez quer ter seu “Encontro com a Stella” na tv. (Fatima bernardes Encontro).

Sobre os personagens:

Stella

Stella é a esteriotipada “loira de poucos neuronios”, tenta de qualquer jeito ter o seu programa, a ponto de namorar com o velho Joe por interesse, e Joe sabe disso, mas não quer nem saber. Stella é interpretada pela atriz Melissa Young que atuou em Star Trek Deep Space 9 e participou de 2 episódios na série “Barrados no Baile”.

Joe

Joe, o nosso vilão é interpretado por Eddie Mekka, que incorpora o diretor da empresa que sempre está com a corda no pescoço, e se não propor inovações, será demitido, então ele conhece Stella, ele sabe que o canal precisa de um novo programa, ele junta as duas coisas para levar vantagem em dobro. Eddie participou de séries como Ilha da Fantasia, onde fazia parte do elenco regular e um episódio de “It’s Always Sunny in Philadelphia”.

O tal programa de tv que se chama Game Beat, é apresentado por Christina e MAX, o Max faz o tipo cabeça oca impulsivo ala Du ou cabeção, já Christina é a líder do grupo e apresentadora do programa Game Beat, praticamente o que mantém o grupo junto e a protagonista de longe dessa novelinha fantasiada de reality.

Nas pesquisas que efetuei, não consegui encontrar nada sobre o Max, mas Christina é interpretada por K. K. Dodds, que fez figuração e pequenos papéis em vários lugares, os mais famosos foram em “Quero ser John Malkovich”, “Prison Break”, “CSI” e “Homem Aranha” do Tobey Mcguire, o primeiro.

Archie Kao, mal aparece neste reality falso da SEGA, mas talvez seja o mais famoso de todo o elenco hoje, fez participações em Power Rangers ao Resgate e Galáxia Perdida, passou mais de 10 anos em CSI com mais de 100 episódios, além de 15 episódios na série policial Chicago P.D., mas aqui nesta série, ele é só o cara do som do programa Game Beat e não tem muitas falas.

O desenho do programa foi feito para que o reality fosse um “Você Decide”, igual a aquele programa da Globo que existia nos anos 80 e 90, onde você ligava para um determinado número para mudar a direção daquela série ou filme, mas em comerciais veiculados na MTV e ESPN, já deixavam claro que os números é só para obter mais informações sobre o videogame 32X, o lançamento da sega, e que não poderiam mudar o rumo da história.

Poderia se configurar como propaganda enganosa? Sim, mas ninguém estava tão atencioso com essa novelinha e reality show falso, virou uma pérola, mas apreciamos a vontade da SEGA em tentar fazer algo diferente na época, o que falta hoje para as distribuidoras de videogames na hora de promover um console ou jogo.

Para tentar enganar mais pessoas que aquilo era realmente um reality show, os produtores pensaram em colocar comerciais dentro do reality show falso para promover o video game, sim, estamos entrando numa área que parece muito o filme “A Origem” do Christopher Nolan, a SEGA fez comerciais para colocar dentro de um comercial, ao invés de sonhos dentro de sonhos.

Além de você ter que ver o comercial disfarçado de programa de tv, agora você precisa assistir comerciais dentro do comerciais, é pra acabar, assim como diria FRED em sua glória (Imagem do fred fluminense pedindo pro campeonato carioca acabar).

Assim que os comerciais acabam, o programa começa com um diretor conversando com Joe sobre precisar de um novo show para o canal, Joe tenta convencer sobre “Encontro com a Stella”, mas o diretor quer algo parecido como um programa sobre videogames, assim como a “game beat” que parece estar em outro lugar, e então pede para Joe entrar em contato e recrutá-los.

Recrutar eu também sei, é fácil você fazer parte do time, basta deixar o like e se inscrever no canal do youtube

Joe fica nervoso por não conseguir colocar o programa da stella no ar, então foi com má vontade ao apartamento e mansão onde ficava a game beat, sim apartamento mansão porque o apartamento é gigante, tá competindo com a torre do power rangers força do tempo, onde os rangers “pobres” moravam…

Chegando lá, Joe fala um monte de coisa, que o programa de videogame é um lixo e que precisavam dele, o pessoal da Game Beat não deixa barato e também tenta ofender Joe, mas Christina como uma verdadeira protagonista, tenta ser a voz da razão fazendo a parceria funcionar e entrarem em acordo.

Max e Christina caminham perto da praia e falam do 32x de forma “inocente”, se podemos dizer assim, começam a falar de como este videogame novo da sega é bom, que ele é um adaptador para o Sega Genesis aumentando a potencia de gráficos e jogabilidade do console.

Depois desta conversa, Max saí com um microfone pelas ruas para perguntar e falar com as pessoas, só que aqui a SEGA dá mais um tiro no pé, Max pergunta para as pessoas sobre o console e estas pessoas entrevistadas realmente começam a criticar o console e ao invés de Max prover respostas para muitas perguntas relevantes, pelo contrário, ele começa a zoar o pessoal que fez as perguntas…

Christina por outro lado, envia um email ridiculo para a SEGA exigindo informações do CEO da SEGA e do console, e advinha, a SEGA envia o que seria equivalente a Gigabytes anexados por email com conteúdo restrito, estamos falando de 1994, até hoje em 2021, eu sou limitado a 25 mega no gmail por anexo, mas parece que não se ligaram nisso mesmo.

Depois da SEGA enviar tudo o que está fazendo para uma completa estranha que pediu por email, Christina é ainda mais ambiciosa e vai até o escritório central da Sega, neste momento o reality pergunta na tela em quem você quer votar, mas ainda não apresenta um número de telefone para ligar, algo assim, básico, se você quer que as pessoas votem sobre algo, pelo ao menos, deve oferecer como as pessoas irão fazer isso, sendo que naquela época era necessário um número de telefone.

Outro tiro no pé do roteiro, é que Christina, chega até o escritório central de uma empresa multimilionária e não precisa passar por seguranças ou pegar algum crachá, ela já vai onde o alto escalão da empresa está trabalhando.

Então encontra BRAD, que eu não consegui encontrar nada no IMDB, ele é o CEO da empresa e que enviou o email com várias coisas que a SEGA estaria trabalhando.

BRAD e Christina começam a flertar, e subitamente começam a recitar Shakespeare, uma pessoa que era uma ameaça a empresa, do nada, agora é uma pessoa que você quer ter intimidade? Geralmente numa empresa ou não, um invasor é expulso de imediato, mas parece que aqui não, você só flerta, isso é bizarro.

E pode ficar mais ainda, pois Christina consegue protótipos oficiais da SEGA para usar e gravar o programa GAME BEAT, tudo isso com autorização da empresa, não dá pra explicar direito.

No dia seguinte, Max e Christina levam a fita com o programa gravado para o velho malvadão Joe, que já diz pra turma que o programa tá um lixo e iria colocar o “Encontro com a Stella” para agradar a sua namorada, causando revolta no pessoal da Game Beat.

Com mais de 15 minutos de novelinha, só então vemos na tela, o número de telefone para votar, provavelmente é só para falar qual final você gostaria de ver no ar, Stella ou Game Beat.

Todo time da GAME BEAT dá uma festa e chama o apartamento de “Com certeza a rua das rosas”, mas sem explicação nenhuma, não é um jogo, não é um projeto secreto da sega, não é nada.

Na festa, o CEO da SEGA, Brad aparece e fala como está gostando da festa e do episódio de Game Beat.

Depois da festa, Christina misteriosamente convence BRAD a entrar no escritório de Joe e trocar a fita do “Encontro com Stella” para o episódio da Game Beat falando sobre o SEGA 32X.

Antes da grande estreia do programa do “Encontro com Stella”, Joe está nos braços da loira, mas quando o programa começa, ele e ela entram em histeria ao ver o programa da GAME BEAT passando na TV ao invés do Encontro com Stella.

No dia seguinte, por algum motivo estranho, Joe acha que vai ser demitido, o que não faz sentido algum, pois um programa com a temática de jogos foi o que dono do canal tinha pedido deste o começo, e por isso o dono do canal por sua vez adorou o programa da GAME BEAT e JOE entendeu que não iria ser demitido, mas em contrapartida, perdia o amor de Stella.

E esse foi o Comercial/Reality Show/Você Decide/Novela, a Sega tinha altas expectativas com o programa e em entrevista a revista de música Billboard, já estava pensando em preparar mais episódios caso fosse necessário.

Talvez assim como a Nintendo, aí começou o trauma da SEGA em investir em projetos “fora da casinha”, mas é possível investir em projetos legais fora dos padrões, é legal ver uma SEGA diferente mesmo numa produção tão ruim.

Caso você tenha gostado, deixe um like no video, se inscreva no canal e acesse o streaming de jogos mobile jogos.aplicativosecia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *