EA GAMES, DE AMADA A EXTREMAMENTE ODIADA

Dentro do mundo dos games, não é segredo que a EA games está entre as empresas mais odiadas do mercado, tá bom, não é exagero que talvez a EA seja a empresa MAIS odiada do mundo, a empresa já ganhou concursos de empresa mais odiada da américa seguidas vezes.

Neste vídeo vamos ver rapidamente, o porquê de todo este ódio, e por que as pessoas não amam mais a EA como no passado.

Pensar em que a EA games foi uma das empresas mais amadas do mundo por obter obras primas como a franquia The Sims, FIFA, MADDEN, Need for Speed, Burnout, Plants vs Zombies, para entendermos o motivo da EA chegar ao status de suprema desenvolvedora de jogos do mercado, precisamos saber o homem que estava por trás disso, que fundou a cultura que já não existe mais dentro da empresa.

Este homem era Trip Hawkins, ele realmente é um homem fora da curva, ele ainda é pois está vivo tá gente, ele se graduou em Harvard, obteve um MBA em Stanford, estava entre os primeiros funcionários contratados pela Apple, por Steve Jobs.

Depois de 4 anos na Apple, na época, a Apple estava extremamente focada em construir os seus computadores e não dava a mínima para o mercado de jogos, então Trip decidiu sair da empresa para fundar quem? a Amazin’ Software, ainda não era a EA games, o negócio era ainda muito amador.

Basicamente consistia em Trip com a sua formação acadêmica e alguns parceiros, na criação de jogos para vender, ele não tinha um escritório, assim como muitas empresas dos anos 70, o escritório era a casa ou a garagem de casa.

A empresa ia bem, mas os funcionários mais antigos da casa nutriam uma certa tristeza com o nome da empresa, Trip quis agradar este setor da empresa e renomeou a empresa para EA que significa Eletronic Arts, numa tradução literal seria “Artes Eletrônicas”, numa tentativa de valorizar os engenheiros como artistas.

O grande pulo do gato que a EA conseguiu para finalmente se tornar uma gigante, foi assinar com o ex-treinador campeão do superbowl e comentarista de tv na época, John Madden, que leva o nome do jogo de futebol americano até hoje. Quem é campeão também é o botão de Like e se inscrever no canal.

Depois a EA entrou na bolsa, fez milhões de dólares em jogos de mega drive junto da SEGA.

Trip não queria que a empresa só produzisse jogos, ele queria estar na briga de consoles, por isso criou o console 3DO e teve grande importância também para o console Amiga, parte da EA não concordou com essas idéias, por isso, Trip saiu da empresa para fundar a 3DO que faliu e pode ser assunto de um outro video.

Depois da saida de Trip, Larry Probst assumiu a empresa e foi bem, fechou muitas parcerias como por exemplo com a Nokia, trazendo jogos como Tiger Woods, Fifa 06, The Sims 2, tudo para o celular.

A Era Trip e Larry acabou, e então começaram os problemas na era John Riccitiello e Andrew Wilson.

Na era do John, o problema das microtransações não era a pauta na época, mas entre 2007 e 2013, foi a era de uma queda brutal nos jogos produzidos pela EA, sim, muitos bugs!.

Lembre-se, esta era a empresa dos artistas desenvolvedores, agora era só uma empresa que comprava estúdios menores de forma turbulenta, fazia jogos com qualidade questionável em comparação aos jogos antecessores, tudo por um preço bem salgado.

O próprio John disse que foi um erro comprar tantos estúdios assim e não se preocupar com a qualidade dos jogos.

Em 2013, John Riccitiello saiu e começou a era de Andrew Wilson que logo de cara, fechou todos os jogos free-to-play da empresa como Fifa World, Battlefield Heroes, Need for Speed World entre outros.

Em 2017 a EA começou um projeto secreto chamado Ragtag junto do jogo Star Wars Battlefront, mal sabia o mundo que este projeto era a base incipiente das famigeradas microtransações e lootboxes que basicamente são muito semelhantes a casinos, disfarçados de jogos para toda a família.

No mesmo ano de 2017, Battlefield foi fortemente criticado por ter sérios elementos de Pay-to-Win

EA perdeu mais de 8% nas ações em 2018, mas a empresa estava decidida em manter as microtransações, a disney detentora dos direitos de star wars enrolou se iria renovar com a EA, por causa da vergonha em receber tantas reclamações, todos os personagens mais famosos como Darth Vader, eram extremamente difíceis de conseguir de maneira orgânica, forçando a jogadores pagarem pelos personagens mais famosos.

A EA teve um recorde de vendas em 2020 e 2021 por causa que houve um aumento de jogadores com tantas pessoas ficando em casa agora, mas a tendência é de queda nas ações pois o hate na internet é muito grande

Para coroar ainda mais o mal momento na comunidade, a Disney deu a entender que encerrou sua parceria com EA para desenvolvimento de jogos sobre Star Wars e que dali em diante a Ubisoft ficaria responsável pelo desenvolvimento

Fifa 22 foi lançado, e recebeu uma enxurrada de críticas, é só mais um jogo remendado, com praticamente quase tudo igual a anos anteriores, onde a maior revolta não está concentrada nisso, mas sim no preço salgado, quando você cobra o preço que a EA está cobrando, você espera por novos features impressionantes, mas a própria comunidade que critica muito a EA, é a principal compradora, saiu um novo jogo do The Sims? já estão indo correndo comprar, assim fica dificil entender.

Você conseguiria imaginar fazer os mesmos jogos, todos os anos, e fazer bilhões, é assim que a EA se sente.

É necessário que outras franquias esportivas deem certo no cenário dos jogos, e-football e outras iniciativas precisam melhorar seu jogos para tentarem competir com o fifa e seu hype, pois o fifa sempre teve as melhores licenças e melhor time de marketing.

Mesmo nos tempos de Winning Eleven – PES até 2008, mesmo obtendo um melhor jogo, a Konami não conseguia ter o time de marketing assim como o da EA, por exemplo, o fifa já tinha o Arsenal e a Konami tinha que se contentar com o North London, agora então, ficou pior ainda pra Konami, pois a EA tem um jogo muito melhor.

eFootball acabou de ser lançado, cheio de bugs, muitos mesmo, fazendo a EA nem precisar trabalhar muito para continuar como REI. Talvez nossas esperanças de um mercado mais competitivo devam ficar com estas novas empresas como a GOALS ou a UFL, quem sabe?

Tenho esperança porque pensa no mercado mobile, até ontem a EA e a Konami queriam de qualquer jeito dominarem o mercado mobile para jogos de futebol, mas empresas inteligentes com orçamento menores como Gameloft que tinha o Real Football, estavam fazendo muito barulho e todo mundo se divertia bastante baixando o .jar para symbians, isso era bem antes do android ficar popular.

Então veio o Dream League Soccer da First Touch e deu uma aula para a EA e a Konami de como deveriam fazer seus jogos de futebol mobile, que por sinal até as musicas de menu do Dream League Soccer eram incriveis, bem pesquisadas no cenário indie, como Broken Glass do Charly Coombes (que mora em SP) e Tonight Matthew do Secret Rivals, entre outros hits do jogo.

Agora o Fifa só é dominante no PC e nos consoles porque dentro do cenário de celulares e tablets, ele tem uma briga boa.

A questão de microtransações absurdas para desbloqueio é uma coisa que está enraizado na cultura da EA, isso é para todo o catalogo de jogos, não importa se você curte mais futebol americano do que o nosso futebol, você vai ter que tirar o escorpião do bolso para competir com os melhores daquele jogo em particular.

Este video e artigo teve como propósito criticar a EA, mas antes das microtransações, a empresa estava demitindo funcionários a rodo e desligava serviços free-to-play por estar perdendo muito dinheiro, e nós vemos cada vez mais outras empresas adotarem o pay-to-win especialmente nos jogos para celular.

O que nos deixa com medo sobre o futuro dos jogos para PC, CONSOLE e CELULARES, estúdios pequenos vão praticamente desaparecer ou diminuirem muito, e para se manter no mercado, provavelmente irão adotar este modelo

Se você gostou, deixa um like no video, se inscreve e acesse o streaming de jogos mobile gratuito. Jogos.AplicativosEcia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *